Já te contei?...

Porque há coisas que às vezes ficam por contar...

quarta-feira, 5 de abril de 2006

Comi um bollycao

E à primeira dentada viajei 15 anos no tempo, para aquela altura em que o meu pai me dava todos os dias 100 escudos para eu comer na escola (na altura, a antiga e já desactivada, Mendonça Furtado) e que chegava para lanchar de manhã e à tarde e ainda sobrava qualquer coisa para umas gomas ou um pirolito (daqueles de caramelo, cheios de corante, vendidos por um senhor de aspecto duvidoso, mas tão pegajosamente saborosos!).

O meu dossier do 5.º e do 6.º ano – acho que agora se diz 1.º e 2.º anos do 2.º ciclo do ensino básico, complicação! – estava forrado com a colecção inteira de autocolantes dos simpsons ou daquele ser híbrido verde, o TOU – tou isto, tou aquilo, and so on, and so on. Acho que cada colecção ascendia aos 60 cromos. A contar com os repetidos, faz a conta das calorias que ingeri, sem engordar um grama. Mal eu sabia que ficavam de reserva… Uuuuuuuuiiiiiiiiiiiii…

O vício foi longo e estendeu-se aos anos em que víamos o Beverly Hils 90210, e cujos cromos saíam no dito manjar. As “fortunas” que eu gastava em bollycaos! Chegava a comprar dois por dia (e a verdade é que nem chegava aos 40 quilos, para desgosto meu – velhos tempos!) só para ter o prazer de ver um Dylan, um ou um Brandon Walsh… na pior das hipóteses uma loira kelly, ou uma desastrada, mas não menos loira, Donna…

Já para não falar na “arte de comer um bollycao”: começando pelas pontas, para, no final, fazendo uma homenagem à gula, comer, de uma só vez, a parte central onde se concentra o chocolate.

Foi o que fiz também desta vez. Mas os anos passam, e depois de talvez mais de dez anos sem degustar aquela maravilha de panrico e chocolate, perde-se a prática e, eis que, deliciando-me qual Donna desastrada, deixei cair parte do chocolate do meio, precisamente em cima da minha écharpe de linho!!!

Pois é… já não tenho 10 anos… felizmente agora há a 5 à sec!!

2 Comments:

At quarta-feira, abril 05, 2006, Anonymous Filipe Roque said...

Ao ler estas linhas fui transportado para a minha infância. É engraçado como estando numa escola diferente da tua, Quinta Nova da Telha, tinha exactamente o mesmos hábitos, o bollicao a 50escudos e o resto em pirulitos ou gomas em forma de urso ou tubarão e tinha ainda uns pacotinhos de plástico com gelo no interior com corantes, tipo gelado de gelo. Que tempos... Fiz a colecção completa dos "Tou", mas não os pus no dossier, guardava-os na minha carteira da marca Dunas. Ainda tenho os cromos em casa esquecidos numa qualquer gaveta. O mais giro de tudo isto? É que o senhor que vendia gomas na Telha ainda o faz passado tantos anos, mas os preços são outros...

 
At sexta-feira, abril 07, 2006, Anonymous Anónimo said...

E os fantasminhas que brilhavam no escuro??
Ahhhhhhh que maravilha...
eheheheheheh

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home