Já te contei?...

Porque há coisas que às vezes ficam por contar...

quinta-feira, 17 de agosto de 2006

Vinícius de Moraes



Vai, minha tristeza
E diz a ela que sem ela não pode ser
Diz-lhe numa prece que ela regresse
Porque eu não possso mais sofrer
Chega de saudade
A realidade é que sem ela não há paz, não há beleza
É só tristeza e a melancolia que não sai de mim
Não sai de mim, Não sai...
Mas, se ela voltar,
Se ela voltar,
Que coisa linda, que coisa louca...
Pois há menos peixinhos a nadar no mar
Do que os beijinhos que eu darei na sua boca
Dentro dos meus braços
Os abraços hão-de ser milhões de abraços
Apertados assim, colados assim, calados assim
Abraços e beijinhos e carinhos sem ter fim
Que é pra acabar com esse negócio
De viver longe de mim
Não quero mais esse negócio
De você viver sem mim.

2 Comments:

At quinta-feira, agosto 17, 2006, Anonymous Anónimo said...

Bem...que surpresa, que bom gosto musical e que poético, é pelo aproximar da data, o coração bate mais forte...!!

 
At sexta-feira, agosto 18, 2006, Anonymous Anónimo said...

que bonito poema!! posso dedica-lo a ti?! um pouco ao contrario mas refecte o que sinto em relaçao a TUA/vossa ausencia... La madrileña...

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home