Já te contei?...

Porque há coisas que às vezes ficam por contar...

terça-feira, 16 de janeiro de 2007

Às vezes parece que está tudo desarrumado

Habituamo-nos a ver as coisas em determinados sítios, acostumamo-nos aos seus lugares e aos lugares que ocupam em nós, e, de repente, enquanto piscamos os olhos, alguém ou alguma coisa transforma o cenário que conhecíamos. Muitas vezes é difícil adaptarmo-nos às novidades e tentamos arrumar o nosso espaço tal como ele era. Em vão.

No entanto, com o passar do tempo, acabamos por perceber que aquele talvez possa ser o lugar onde tudo deve estar. Começamos a perceber e a aceitar, a descobrir novas lógicas, a criar novas arrumações.

Em tempos bloqueei uma vértebra, sem me aperceber. Isso fez com que todo o meu corpo se adaptasse à nova posição da coluna e se acomodasse naquela posição incorrecta. Comecei a sentir dores musculares nas costas, bastante incomodativas. Passaram-se meses até que decidi ir a um osteopata que imediatamente me quis ver a coluna. “Parvoíce – pensei eu – será que ele não percebeu que o que lhe disse é que me doem os músculos???”. Em segundos detectou o que se passava. Torceu-me toda, e ouvi alguns estalos pela coluna que me deixaram paralisada. As dores eram do pior que já senti, a pontos de não me mexer e ficar na cama durante dois dias. Chorava, com dores.

O que é que esta história tem a ver com o resto? Simples. Ainda que a posição da vértebra não fosse a correcta, o corpo habituou-se e adaptou-se àquela posição durante meses. A minha inércia de tratar algo que eu sabia que não estava bem, reflectiu-se nas dores que me incomodavam dia-a-dia e que eu ia ignorando. Quando a vértebra voltou ao lugar, os músculos ressentiram-se do movimento do corpo, porque já estavam arrumados daquela forma. Doeu-me mais naqueles dois dias do que em todos os meses anteriores. Mas passou. Fiquei melhor. Fiquei bem. Fiquei como devia. E senti-me aliviada.

Às vezes pode demorar mais que dois dias. Mas passa. Repito (porque já te disse isto): De nada vale querer mais cedo, o que tem o seu tempo.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home