Já te contei?...

Porque há coisas que às vezes ficam por contar...

sábado, 8 de setembro de 2007

Às vezes aparecem coisas destas

Primeiro passa-nos ao lado. Depois reparamos numa frase que nos prende. As palavras que não faziam sentido passam a ter um significado. E depois vê-se o videoclip...



Encosta-te a mim, nós já vivemos cem mil anos
encosta-te a mim, talvez eu esteja a exagerar
encosta-te a mim, dá cabo dos teus desenganos
não queiras ver quem eu não sou, deixa-me chegar

Chegado da guerra, fiz tudo p´ra sobreviver
em nome da terra, no fundo p´ra te merecer
recebe-me bem, não desencantes os meus passos
faz de mim o teu herói, não quero adormecer

Tudo o que eu vi, estou a partilhar contigo
o que não vivi, hei-de inventar contigo
sei que não sei, às vezes entender o teu olhar,
mas quero-te bem,

encosta-te a mim

Encosta-te a mim, desatinamos tantas vezes
vizinha de mim, deixa ser meu o teu quintal
recebe esta pomba que não está armadilhada
foi comprada, foi roubada, seja como for

Eu venho do nada porque arrasei o que não quis
em nome da estrada onde só quero ser feliz
enrosca-te a mim, vai desarmar a flor queimada
vai beijar o homem-bomba, quero adormecer

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home