Já te contei?...

Porque há coisas que às vezes ficam por contar...

terça-feira, 1 de janeiro de 2008

... vida nova (que é como quem diz, concretização de um final anunciado).


Não sabia como começar, mas já sei. Digo-te que começo a escrever este post, com o ritmo do coração acelerado e com as pernas a tremer. É um momento importante (e doloroso) para mim. Como é que te posso explicar... Sinto-me a aconchegar um filho antes de ele dormir. Mas desta vez, para sempre.

E por isso apetece-me dar-te um longo beijo e apertar-te nos meus braços. E ficar assim. A recordar cada palavra, cada som, cada imagem. Disse-te desde o início que ia fazer de ti o meu espaço de tagarelice, mas quando já nem sequer há muito para contar, não faz sentido continuar a alimentar-te, quase a soro... Manter-te vivo por egoísmo.

Termino. Porque quero ter uma memória feliz do tempo que passei contigo. Porque me chateia vir picar o ponto só para te dizer que não tenho tempo para ti. Porque os feedbacks também escasseiam e, afinal, tu precisavas de atenção...

E porque é uma vida nova que quero. E nesta vida nova preciso de mais espaço só para mim. Não te consigo ter como gostaria. E a certa altura, mesmo quando muita coisa acontece, sinto-me culpada por não poder te poder vir contar. Por essa razão, prefiro deixar-te.

Mas tenho-te comigo. Fazes parte de mim. És um pedaço da minha vida. Contigo partilhei alegrias, tristezas, desabafos, coisas de nada e momentos importantes. Aconteceu estar a viver experiências e imaginar como é que tas ia contar. Foste um veículo de mim para muitos amigos, conhecidos e desconhecidos.

Foram quase dois anos que guardo agora numa prateleira, para te ir buscar sempre que tiver saudades. E vou ter. Muitas, certamente.

Obrigada a todos. Obrigada a ti.

4 Comments:

At sexta-feira, janeiro 04, 2008, Anonymous PiPiNha said...

agora sim... depois de ler todos os teus post's desde o inicio, infelizmente percebi que este foi o último que li... Obrigada pela companhia quase diária!! :) Parabéns por esta grande experiência! Volta um dia... :)

 
At segunda-feira, janeiro 07, 2008, Blogger Iguana said...

Então miúda, vou eu buscar o meu menino à prateleira poerenta onde o tinha guardado há quase um ano para descobrir que abandonas o teu?
Não me parece bem!!!
E vais sentir falta, eu sei.
Podemos reconsiderar???
Beijos

 
At sexta-feira, janeiro 11, 2008, Anonymous inywinie said...

:(

adoro-te, beijinhos

 
At sexta-feira, março 28, 2008, Blogger Constantino Hermanns Xavier said...

Boa sorte Nádia - mesmo que já não te possa ler aqui, sabes que podes sempre contar com o meu apoio em tudo o que precisares! Bjs

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home